7ª Temporada,  Brianna Randall Fraser,  Caitriona Balfe,  Claire Fraser,  Diana Gabaldon,  Escócia,  Ian Murray,  Jamie Fraser,  Jemmy,  Jenny Murray,  John Bell,  Mandy,  Outlander,  Resenha,  Richard Rankin,  Roger Wakefield,  Sam Heughan,  Sophie Skelton

[Resenha] Outlander 7×03 – Death Be Not Proud

“Jamie você sempre será suficiente.” – Claire Fraser

Para Jamie e Claire, a Casa Grande era um símbolo da nova vida deles e no episódio 7×03 “Death Be Not Proud”, o que vemos é esse símbolo destruído. E a minha tristeza, a de cada apaixonado de Outlander é a mesma refletida em Jamie, Claire, Ian, Lizzie e todos em Fraser’s Ridge.

Foi num piscar de olhos ou melhor de fósforo que Jamie e Claire perderam tudo. Parte da sua família com Brianna, Roger e as crianças voltando ao futuro e, agora a sua casa que virou cinzas. A Casa Grande não era somente o teto que cobria suas cabeças e os protegia dos perigos, mas o lugar onde Jamie e Claire puderam construir a vida deles. O lugar que Jamie e Claire ergueram do zero para que depois surgisse uma comunidade. Em Fraser’s Ridge o futuro que eles sonharam pode ser construído, aquele futuro que Jamie não pode viver ao lado de Claire em Lallybroch. Na Casa Grande, eles eram a Senhora e o Senhor de Fraser’s Ridge.

E ver as chamas tomando conta das paredes, dos móveis, das camas que serviram para tantos momentos de amor como também de angústia quando havia algum doente ou de alegria com a cura. Os instrumentos do consultório e escritório sendo destruídos. A banheira que foi cena de tantos beijos e juras de amor. Os vidros que Jamie trouxe no dia que encontrou pela primeira vez a sua filha, sendo estourados por causa do calor… Foi tão triste de ver. E vendo tudo isso acontecer, eu senti a mesma desolação que vi nos rostos de Jamie e Claire. Mas mesmo que tudo esteja arrasado, eles sempre terão um ao outro e isso bastará para que olhem para frente e sigam em frente.

Só que todo fim é também um começo. Jamie e Claire têm o tempo para lamentar tudo o que perderam, mas eles se recompõem e juntos estão prontos para começar um novo capítulo em suas vidas e esperançosos pelo dia em que retornarão ao lar que eles construíram, porque Jaime quer voltar para a Escócia e cumprir a promessa que fez à sua irmã de levar o Jovem Ian de volta à Lallybroch.

Mas não há um minuto de paz para eles e os Bugs além de muita ganância, também tinham muito a esconder. Ao ser abordado por Jamie, Arch Bug conta sobre o tesouro que foi roubado pelos tios de Jamie e usado para construir River Run. E que como empregado de Jamie, ele pode frequentar a casa de sua tia Jocasta e descobrir que as barras de ouro que sobraram estavam escondidas no túmulo do marido dela. Assim ele pode pegar de volta o que pertencia ao príncipe da Escócia e esconder em Fraser’s Ridge, mais precisamente enterrado embaixo da Casa Grande.

Jamie pergunta para o sr. Bug onde está a lealdade que ele jurou a ele. O sr. Bug diz que antes sua lealdade foi para a Escócia, depois à Coroa e a ele, mas agora sua lealdade era somente a sua esposa. Jamie fala que a sua casa foi destruída por ladrões e que ele não poderia deixar que outros ladrões ficassem em suas terras. Por isso, ele dá a barra de ouro que encontraram com a sra. Bug e manda que eles vão embora.

Quando a sra. Bug fica sabendo do que aconteceu, ela não se conforma e acha que seus antigos senhores são ingratos depois de anos de trabalho limpando, lavando, cozinhando, cuidando das crianças, ajudando na construção da casa e até ajudando a enterrar o corpo de Allan Christie como ela lembrou. Não seria justo segunda ela perderem o tesouro deles. Ou seja, a ganância tomou conta e eles se esqueceram que quem rouba ladrão também é ladrão.

Jamie sabia que o ouro estava debaixo dos escombros da Casa Grande e combinou com Ian de vigiarem o tesouro e se por acaso houvesse perigo era para atirar. À noite, eles vêm uma figura com um casaco cavando nos destroços da casa, Jamie chama pelo nome do sr. Bug e pede para que ele se entregue. Mas a figura atira em Jamie o atingindo de raspão na perna, mas Ian sem titubear atira de volta e acerta a pessoa. E qual não é a surpresa quando descobrem que não é Arch Bug e sim sua esposa Murdina.

É um choque para todos que se acostumaram em ter a senhora em suas vidas a sua morte, mas principalmente para o Jovem Ian saber que ele foi o culpado pela morte da sra. Bug que sempre o tratou com gentileza. Claire prepara o corpo da antiga empregada para o enterro e pergunta por que o sr. Bug não apareceu ainda para se despedir. Quando eles estão se encaminhando para o cemitério, Arch Bug aparece para a despedida final de sua esposa. O sr. Bug sempre pareceu ser um homem calado que estava ao lado da esposa falante e que sempre estiveram juntos porque se amavam. Então perder o amor de sua vida e saber que o culpado por isso é Ian, fará com que ele deseje vingança já que ele é um homem orgulhoso e rancoroso.

E na Escócia do futuro vemos os Mackenzie ambientados e reencontrando Fiona. Sabemos por Fiona que Mandy está recuperada e todos estão bem. Então, ela entrega um baú guardado há 200 anos em um banco e endereçado a Jemmy. Não há como não se emocionar quando eles abrem e encontram uma bala de mosquete e cartas. Abrindo a carta de abril de 1772, Brianna aliviada lê que os pais estão vivos. Descobrem que graças a um fósforo aceso por Wendigo mais o éter derramado por seus comparsas toda a Casa Grande explodiu.

Roger brinca que não sabe como o século 18 sobreviveu à Brianna e Claire. E mais, que graças ao incêndio provocado pela invenção de Brianna o outro incêndio que matou os seus pais e apareceu nos jornais não existiu, assim ela salvou a vida dos pais. Isso dá margem à teoria de que os viajantes não podem mudar grandes eventos da história como Culloden e a Revolução Americana, mas podem alterar alguns detalhes. Ela não impediu o incêndio da Casa Grande, mas a vida dos pais foi poupada. Não é dessa forma que é retratada a questão do incêndio e de como a notícia apareceu no jornal nos livros, porém a forma como fizeram na série acabou sendo satisfatória.

Jaime decide derreter algumas barras de ouro e transformá-las em balas de mosquete para poderem camuflarem o ouro. O restante das barras de ouro, ele decide esconder na Caverna do Espanhol e leva Claire até lá contando que ele e Jemmy descobriram o lugar em um dia quando caçavam e prometeram não contar a ninguém como um segredo só deles. Jamie também conta que apelidaram o lugar assim por causa do esqueleto dentro da caverna com uma armadura espanhola.

No futuro, Brianna e Roger continuam a ler as cartas escritas por Jamie e Claire descobrindo sobre o ouro, o espanhol, o segredo de Jemmy com seu avô. Brianna decide não ler todas cartas de uma só vez para que essa conexão não desapareça. Ler aos poucos é como trazer à vida essas pessoas que eles tanto amam e que nesse momento estão tão distantes. Eles vão até Lallybroch que está abandonada e quando estão indo embora descobrem que a propriedade está à venda. Essa conexão que encontraram de enviarem as cartas e ao mesmo tempo “as viagens astrais” de Jamie para o futuro como eu gosto de chamar, dão uma proximidade e sensação de pertencimento nessa fase tão dolorosa de separação que não faz bem só a eles, mas também a mim.

E chega a hora de mais uma despedida. Eles deixam Fraser’s Ridge e também um pedaço de seus corações com cada amigo, cada grão de terra, cada plantinha e semente espalhada pelo vento. Mas deixam um legado de amor e resistência. Eles sabem que retornarão um dia. O arquiteto Jamie já até escolheu e imaginou como será a futura nova casa. Jamie não é só o senhor de Fraser’s Ridge, antes de tudo ele é a honra e justiça em pessoa e um líder nato que devota a sua vida e amor à Claire. Que é o coração dele e também de Fraser’s Ridge. Uma luz feroz que luta como mãe cuidadosa e bondosa que ajuda a todos, até mesmo aqueles que não querem sua ajuda. Claire é uma mulher inteligente, forte, determinada, de espírito livre e apaixonada. Mesmo que às vezes essa paixão a leve a situações complicadas e problemas, mas ela não é fraca e desde o primeiro momento que pisou naquele mundo de tantos perigos, sobreviveu a eles e resistiu. Resistindo, ela encontrou forças para lavar a fuligem da roupa que trouxe quando voltou para Jamie e limpar o caderno chamuscado de ocorrências médicas dela, mas quando ela está deixando a cordilheira um miado faz com que ela desmorone. Adso que havia sumido veio para se despedir dela e ela chora com seu gatinho em seus braços porque sabe que no momento é melhor que ele fique na segurança de Fraser’s Ridge. Também chora nos braços de Jamie ao colocar novamente em pé a estaca com demarcação da terra deles. Eles perderam sua casa, estão deixando o que construíram para trás, mas têm um ao outro e isso basta porque um é o lar do outro.

Out¹: Ian sabe que William é um Fraser e filho do seu tio e faz sentido porque é impossível não notar o orgulho e a tristeza nos olhos de Jamie ao olhar para aquela pintura. Não foi a primeira vez que o Jovem Ian matou  alguém, mas matar a sra. Bug fez parte da vida de todos durante anos e foi leal do seu jeito torto… O machuca muito.

Out²: Amo que Jamie já está planejando como será a nova casa. Amo que eles vão retornar à Escócia, porque sinto falta dela e foi onde tudo começou. Amo que o kilt sobreviveu ao incêndio. Amo as orações de Jamie e são uma referência às temporadas 2 e 3. Amo que ele fez a faca para Claire, senti falta do humor atrelado a isso no livro, mas entendo que não havia tempo para isso no episódio e “sangue do meu sangue” é claramente uma referência ao que acontece no livro, porque é uma nova promessa do “para sempre”. E amo Jamie e Claire.

Out³: O jovem Ian tem medo da reação de sua mãe ao ver o homem que ele se tornou. E Claire recita Robert Frost: “Casa é o lugar onde você tem que ir, lá eles têm que te acolher.” Por isso que Jamie sem diz que Claire é a sua casa e ela continua o acolhendo.

Out4: Toda a cena do enterro da sra. Bug foi linda e dona Caitriona Balfe canta bem.

Out5: Lizzie é a melhor pessoa com os seus dois maridos. Ela passou a perna em Jamie, Roger e está vivendo o seu trisal na cara do povo em Fraser’s Ridge.

Encontrou algum erro?
Favor nos informe pelo e-mail outlanderlsbrasil@gmail.com

Conheça nossas redes sociais

Canais que produzimos conteúdo

Educadora que ama livros, séries e filmes. Sonho encontrar um portal e viajar no tempo por vários lugares e épocas. Sou uma apaixonada por Outlander, Claire e Jamie Fraser.

Deixe uma resposta