Brianna Randall Fraser,  Caitriona Balfe,  Claire Fraser,  Diana Gabaldon,  Duncan Lacroix,  Escócia,  Fergus,  Germain,  Ian Murray,  Jamie Fraser,  Jemmy,  Lord John Grey,  Murtagh Fraser,  Outlander,  Quinta Temporada,  Resenha,  Richard Rankin,  Roger Wakefield,  Sam Heughan,  Série,  Sophie Skelton

[Resenha] Outlander 5×08 – Famous Last Words

“Eu sempre cantarei para você, não importa o quê, não importa onde.”– Roger Mac

Quando o sétimo episódio desta quinta temporada acabou, nos deparamos com Roger pendurado em uma árvore e enforcado. Jamie ao tirá-lo da árvore viu que ele ainda respirava e para a sorte de RogerClaire estava lá e o socorreu. Ela o salvou da morte iminente e curou os seus machucados físicos. 

Meses passaram e Frasers Ridge foi se recuperando dos traumas causados pela batalha entre os milicianos e os reguladores. Jamie ainda vive o luto pela morte de Murtagh. Ele recebe a visita de sua Tia Jocasta que em uma cena emocionante chora a partida do seu amor. Ah, Murtagh ainda sinto tanta a sua falta.

Claire examina Roger e pede que ele tente falar, mas ele se nega. Depois ela conversa com sua filha e ouve preocupada quando Brianna  fala sobre o temor de não ter o seu marido de volta. Conversam sobre o choque pós- guerra e de que forma atinge o psicológico dos combatentes, ela aconselha Brianna a lutar por seu amor. Afinal, Claire tem experiência e também já conseguiu resgatar o seu homem quebrado.

Brianna incentiva Roger para que ele se empenhe em voltar a falar. Ela confessa que sabe como ele se sente. Porque ela também passou por uma violência física e emocional quando foi estuprada, mas não desistiu de viver justamente por causa dele e de Jemmy. O sofrimento de Roger é imenso e ele não sabe como viver agora que perdeu a sua voz. Pois mesmo que volte a falar, jamais voltará a cantar como antes e cantar sempre foi a sua forma de se comunicar. Vimos e sentimos a sensação de quando ele foi enforcado e ficou à beira da morte, prestes a sufocar e morrer. Ele quando estava vivendo o enforcamento, não tinha qualquer controle sobre a sua vida.   Ele viu a morte de perto e esta sensação trouxe uma transformação radical e profunda. Roger sabe que algo nele ou na vida dele foi perdido. E esse processo de morte, que inclui mudanças e grandes transformações, sempre traz muita dor. Por isso, ele sabe que há a necessidade de reflexão, pois ele não será mais o mesmo que era antes. Jamie quando foi brutalmente estuprado por Black Jack, teve a sua alma tão quebrada que não tinha mais vontade de viver. E foi Claire quem o resgatou com o seu amor.

Roger finalmente consegue perceber que o único motivo que o fez lutar pela vida – pois ele conseguiu com a mão segurar a corda e impedir o asfixiamento -, foi ver o rosto de Brianna. E foi o amor que ele  sente por ela que o trouxe de volta à vida.

Foi um episódio muito profundo e triste. Marcado por momentos de lutas pessoais. Roger está vivo e provavelmente nunca mais cantará da mesma forma “Oh My Darling, Clementine” como  cantava antes, mas está vivo e lutando por seu casamento e sua família. Jamie ainda chora a morte do seu padrinho e a série o brindou e nos presenteou com o regresso do seu sobrinho, sim o querido Jovem Ian está de volta! Mas ele também está mudado e com o seu coração partido. Não é mais aquele jovem de sorriso fácil e doces olhos castanhos. Ele também voltou quebrado e como falou para o seu tio Jamie, ainda não têm as palavras para contar pelo o que passou e Jamie o ama para respeitar esse seu momento.  Marsali conversa com Ian falando sobre a falta que sente da mãe e da irmã que deixou na Escócia e de como se sente um pouco culpada por se sentir tão feliz com essa família. Porque eles são uma família. Pessoas tão diferentes, com dramas e cicatrizes pessoais, mas que se respeitam e se amam formando uma grande família. E como adorei vê-los sentados juntos em volta da grande mesa na Casa Grande que Jamie Claire levantaram com muito amor, suor e lágrimas.

Este episódio foi principalmente sobre a jornada de Roger e, também a de Ian. Quando os dois foram demarcar as terras que Roger ganhou do governador Tryon para compensar a sua quase morte – etiqueta Tryon Ranço renovada com sucesso, não me conformo com ele ordenando o enforcamento dos prisioneiros! –  Roger e Ian começaram a jornada transformados por suas experiências, e, talvez naquele momento tentar voltar ao normal não fosse somente um absurdo, mas os dois se apoiaram e conseguiram encontrar um meio de voltar à vida. Roger mudou e se perdeu, ele ainda está machucado e digerindo os seus sentimentos. Assim como Ian  que também mudou e não quer que ninguém descubra sobre isso. Assim, esses dois homens foram capazes de superar e lembrar que a cura leva tempo. O luto é algo difícil. E luto não significa somente a perda de alguém querido para a morte. Ficar de luto também é deixar alguém ou uma parte sua para trás. O amor de Claire foi capaz de resgatar Jamie. O amor de Brianna resgatou Roger, assim como o amor dos Fraser’s  será capaz de resgatar o Jovem Ian

Famous Last Words contou com boas atuações. Sophie Skelton melhorou muito e  Richard Rankin foi impressionante com o seu Roger alquebrado e destruído, mostrando que não há necessidade de palavras para nos entregar uma ótima atuação. E pela primeira vez na série, eu vi o casal  Mackenzie. A cena  final com Roger falando para Brianna que ele sempre cantará para ela, não importa o quê, não importa onde… e depois enquanto os créditos subiam e eu ouvia os dois cantando juntos… foi lindo e de fazer rolar lágrimas.

OUT¹: Gostei do artifício do cinema mudo para contar como foi o enforcamento e as sensações que Roger vivenciou. Ele como um espectador mudo e impotente de todo o drama que vivia, se afogando no silêncio, foi angustiante. Mas confesso que passou um pouco da conta com tantos flashbacks e cansou no fim. 

OUT²: O que foi a cena de Jamie e Claire como vovô e vovó brincando de esconde-esconde? A coisa mais linda do mundo. E a criança que faz o pequeno Jemmy simplesmente se rendeu de amores por Caitriona Balfe. Tivemos poucos momentos de Jamie e Claire, afinal, o episódio como já falei foi de Roger, mas os poucos momentos em que os dois apareceram sempre era nítida a cumplicidade do casal, como na cena do jantar em que os dois conversam sem palavras e só com trocas de olhares.

OUT³: Outro episódio com Lord John surgindo e sumindo do nada, como também com Fergus sem participar ativamente da série. Por favor, aproveitem mais esses dois personagens tão ricos e carismáticos.

OUT4: Vivas e mais vivas pela atuação do lindo Germain e pela aparição mesmo que rápida do meu gatinho Adso. E seja muito bem-vindo de volta Rollo!

Encontrou algum erro?
Favor nos informe pelo e-mail outlanderlsbrasil@gmail.com

Conheça nossas redes sociais

Canais que produzimos conteúdo

Educadora que ama livros, séries e filmes. Sonho encontrar um portal e viajar no tempo por vários lugares e épocas. Sou uma apaixonada por Outlander, Claire e Jamie Fraser.

Deixe uma resposta