7ª Temporada,  Brianna Randall Fraser,  Caitriona Balfe,  Claire Fraser,  Diana Gabaldon,  Ian Murray,  Jamie Fraser,  Jemmy,  John Bell,  Mandy,  Outlander,  Resenha,  Richard Rankin,  Roger Wakefield,  Sam Heughan,  Série,  Sophie Skelton,  William Ransom

[Resenha] Outlander 7×06 – Where the Waters Meet

“O tenente disse que seria a do cabelo cacheado dando ordens como um sargento-mor.”

Depois de sete temporadas já conhecemos bem a protagonista de Outlander e Claire não será ela mesma se não tentar ajudar a todos que ela puder, mesmo que isso a coloque em sérios problemas. E no episódio 7×06 – Where the Waters Meet – é isso o que acontece. Claire acaba presa pelos soldados britânicos após tentar encontrar uma de suas pacientes e reencontra William.

William é uma parte de Jamie e Claire o ama por isso, ele também é muito parecido com Jamie. E não só em suas características físicas, como também na sua forma de agir. William não hesitou em ajudar Claire a conseguir o que ela pedia para os prisioneiros. Ninguém parecia se importar com o que estava acontecendo com os prisioneiros, mas Claire viu que William se importava. E que ele não era cruel e faria o possível para que as necessidades básicas sejam atendidas tanto quanto possível. William possui honra, coragem, respeito e teimosia. E William para Claire tem muito do pai nele.

E William se lembra de Claire com carinho. Ela foi aquela mulher que foi boa e cuidou de seu pai, o acolhendo em sua casa quando ele era um garoto e que salvou a vida de Lord John. Mas quando ele encontra Ian no forte e descobre que ele é sobrinho de Claire, não é fácil para ele deixá-la ir. Afinal, ela é uma prisioneira da Coroa e soltá-la é quebrar as regras.

Mas Ian o lembra sobre a dívida que William tem com ele, porque Ian o salvou e agora William deve retribuir deixando que eles fujam. E agora que a dívida está paga, William afirma para Ian que quando se reencontrarem não haverá nada para evitar um confronto entre eles.

Jamie e Claire se reencontram e ela conta sobre William. Ela fala de como ele a ajudou com os prisioneiros e depois a fugir. Isso o deixa orgulhoso e ao mesmo tempo o machuca por não poder vivenciar isso. É um sentimento semelhante ao que ele sentiu quando viu Brianna e William juntos, mas é o amor e a admiração que ele vê nos olhos e nas palavras de Claire que o deixa feliz como também emocionado.

No futuro, Roger finalmente encontra o seu propósito. Ele começa a ensinar gaélico misturando o seu lado historiador com seu lado professor e parece ser o lugar perfeito para começar. Então, o combo de kilt, gaélico e com Roger cantando foi um ganho para a série.

Rob Cameron quer entrar na vida de Roger e Brianna. E falando em Rob não há como confiar naquele sorriso e simpatia fingidos. Ele está atrás de algo e não é alguém confiável. E isso não terminará bem.

E o final do episódio não poderia ser mais chocante deixando qualquer um sem palavras. Não era um “nuckelavee”,  a sombra que assombrava Lallybroch e sobre quem Jemmy e Mandy tentavam alertar seus pais. Roger descobre que é o seu ancestral, aquele que o colocou na forca e que apareceu em Lallybroch vindo direto do século 18.

A chegada de Buck MacKenzie nos leva a muitos questionamentos, por que ele viajou para o futuro? Será que ele conseguirá voltar ao seu tempo? Por que ele procurou Roger depois de tudo o que aconteceu? Outlander entra na reta final da temporada e este foi mais um bom episódio desta ótima temporada.

OUT¹: Não canso de ver as cenas de Jamie e Claire. Sinceramente, não consigo ver nenhum outro casal que chegue ao nível deles. O amor que eles têm um pelo outro, a forma como eles se olham e se comunicam sem nem ao menos proferirem uma única palavra. A impressão é de como se todo o resto do mundo sumisse quando os dois se olham. As trocas de juras de amor deles e o amor que Jamie e Claire compartilham é o que faz com que eu seja uma apaixonada por Outlander. Que casal, meus senhores!

OUT²: Claire é uma força da natureza. Uma mulher forte, corajosa e teimosa que é capaz de lutar até as últimas consequências por seus pacientes. Não importa o que aconteça e mesmo que isso a meta em confusão, ela não vai abaixar a cabeça para ninguém. E Jamie sempre irá salvá-la e gritando a plenos pulmões: CLAAAAAIREEEEEEEEEE!

OUT³: Ah, foi triste ver os pacientes de Claire morrerem. Como também a forma como eram tratados. A guerra é desumana.  

OUT4: Gostei de ver a aproximação entre Ian e Rachel, além do fofo do Rollo. Mas o que eu gostei mesmo foi o soco com que Roger recebeu Buck.

Encontrou algum erro?
Favor nos informe pelo e-mail outlanderlsbrasil@gmail.com

Conheça nossas redes sociais

Canais que produzimos conteúdo

Educadora que ama livros, séries e filmes. Sonho encontrar um portal e viajar no tempo por vários lugares e épocas. Sou uma apaixonada por Outlander, Claire e Jamie Fraser.

Deixe uma resposta