Brianna Randall Fraser,  Caitriona Balfe,  Claire Fraser,  Duncan Lacroix,  Ian Murray,  Jamie Fraser,  John Bell,  Lord John Grey,  Murtagh Fraser,  Outlander,  Quarta Temporada,  Resenha,  Richard Rankin,  Roger Wakefield,  Sam Heughan,  Série,  Sophie Skelton,  Stephen Bonnet

Outlander: 4×13 – Man Of Worth

” Eu voltarei para você.” / “Ela é nossa filha, então é melhor você ter certeza.” – Frases de Jamie Fraser porque ele é um homem de valor.

Esta é a última resenha que escrevo desta temporada e nela finalmente o meu casal favorito, Claire e Jamie junto com o Jovem Ian chegam ao acampamento moicano depois de meses de viagem, e, descobrem que Roger ainda está vivo.

Os planos de conseguirem a liberdade de Roger através da troca por objetos e uísque, não dá muito certo quando reparam no colar que Claire está usando e que um dia pertenceu a um viajante do tempo conhecido pelos moicanos como Dentes de Lontra.

O viajante, Dentes de Lontra, alertou os índios contra o homem branco, na tentativa de evitar que o povo indígena fosse dizimado. Dentes de Lontra foi ignorado, deserdado e assassinado. A pedra que Claire usa como colar e que um dia pertenceu a Dentes de Lontras é visto como um mau presságio. Por isso, o chefe da tribo ordena que Claire, Jamie e o Jovem Ian vão embora.

Um grupo de índios segue Jamie, Claire e o Jovem Ian com o intuito de roubar a pedra de Claire. Depois que Claire conta como conseguiu a pedra e como viu o fantasma do índio, o grupo aceita ajudá-los a libertar Roger e Claire promete ajudar a preservar a memória do povo indígena.

Nada dá certo e eles são capturados. Jamie então pede que o Jovem Ian negocie com o chefe do povo moicano, afirmando que ele ficará no lugar de Roger. Mas o Jovem Ian surpreende ao se oferecer para ficar no lugar de Roger.

A despedida do Jovem Ian com o seu tio e depois com a sua tia, por incrível que pareça foi o único momento emocionante desta season finale. Será difícil não ver os doces olhos e as caras atrapalhadas do Jovem Ian. Ele trazia uma leveza para o dia a dia de Frasers Ridge, mas o Jovem Ian sempre demonstrou um fascínio pelo povo indígena e foi bom ver que ele estava feliz ao se sentir aceito pelos índios como um deles.

Roger e Jamie tentam resolver as suas pendências, há muita testosterona envolvida e depois de Jamie deixar Roger usá-lo como saco de pancadas, Claire conta o que aconteceu com Brianna depois que ele a deixou sozinha, sobre o estupro de Bonnet, a gravidez e que o filho pode não ser dele. Ela conta que eles precisam voltar para encontrar Brianna e pede para que ele decida se pode ou não aceitar que o filho seja de outro homem. Já falei muito sobre o casal Roger e Brianna – sobre como eles e o relacionamento deles foram mal construídos – e sinceramente, eu me sinto cansada com a forma como forçaram o casal e toda a história deles. Assim como essa dúvida em aceitar o filho que pode ser de outro homem. Afinal, Brianna foi estuprada depois de ser deixada sozinha por ele e Roger cresceu sendo criado por um pai adotivo, ele mais do que ninguém entende o que é ser amado por um pai, mesmo que não tenha sido ele quem o concebeu.

Em River Run, Brianna entra em trabalho de parto e com a ajuda de Phaedre, Joscasta e Lizzie, mas sem os pais ao seu lado dá a luz ao seu filho. Depois de dois meses Jamie e Claire se reúnem a sua filha e conhecem o neto. Quando estão partindo para Frasers Ridge, Brianna vê pela janela o seu Cara de Cachorro chegando sujo, peludo e provavelmente piolhento e têm um reencontro inspirado nos romances de época de Hollywood. E a season finale encerra com a chegada de uma carta do governador Tryon que ordena que Jamie cace e mate o líder dos Reguladores, Murtagh.

Uma season finale morna, lenta, sem emoção e irregular como infelizmente foi esta temporada. Até o sexto episódio a série parecia redondinha com Jamie e Claire construindo o seu lar, a partir do episódio sete, e, na minha opinião um dos piores episódios já escritos, e isso não pela inclusão de Laoghaire ou da santidade de Frank, mas pelo desperdício de um episódio inteiro onde Brianna poderia ter interagido com seu tio Ian e os primos em Lallybroch, e conhecido um pouco mais sobre o seu pai. E depois episódios inconstantes onde os protagonistas ficaram em segundo plano, ou só apareceram de relance.

São muitos personagens e como já havia dito, não tenho nada contra Brianna, Roger, o Jovem Ian, Lode John, Jocasta, Murtagh, Marsali, Fergus… eles são personagens ricos e com histórias interessantes que dão apoio à principal história que é sobre uma mulher que viajou pelas pedras e lá conheceu a sua alma gêmea. A minha paixão sempre foi por essa mulher corajosa, teimosa e forte que encontra o amor em um guerreiro selvagem e que é ao mesmo tempo um cavalheiro, e juntos eles constroem um relacionamento único de companheirismo.

Jamie e Claire são personagens complexos e únicos. E são a alma e o coração de Outlander. O que me faz continuar admirando, me apaixonando e querendo acompanhar a série é justamente ver o casal principal juntos construindo o seu lar. Porque eles juntos são fortes, corajosos, teimosos, leais, companheiros e parceiros lutando por aquilo que acreditam, sem jamais deixarem de se amar e respeitar. Ter Jamie e Claire como a alma e o coração de Outlander é ter paixão, aventura, sofrimento, alegria, emoção, revolta e um amor atemporal que supera a tudo e a todos. Assistir Outlander e notar que esses personagens tiveram a sua essência mudada é terminar com um gosto amargo na boca, ao perceber que a sua série favorita e mais querida, infelizmente tomou um desvio e que a season finale foi só mais um episódio morno e sem emoção, parecido com o de outras séries comuns.

Mas, eu continuo uma apaixonada por Outlander e espero que algo seja feito. Que os responsáveis pelas alterações percebam a grandiosidade de Outlander e que sem Jamie e Claire – a alma e o coração da história -, dificilmente ela possa continuar. É claro que novos personagens e histórias virão, mas a principal razão que faz com que eu ligue a minha TV e acompanhe a série, ainda é ver Claire e todo o seu empoderamento que junto com Jamie constroem a sua história de amor e vida.

OUT¹: Tudo muito corrido e frio nesse episódio. O parto foi decepcionante porque eu esperei muito Jamie amparando sua filha e Claire trazendo o neto ao mundo. Faltou também o abraço entre pai e filha, Jamie segurando emocionado o neto, assim como foi estranho ninguém falar sobre o sacrifício do Jovem Ian.

OUT²: O romance de Jocasta e Murtagh, era algo óbvio e que aconteceria com certeza, que sinceramente achei desnecessário ele ser focado neste episódio, com tantos outros momentos que foram deixados de lado.

OUT³: Outlander retorna em 2020 e eu me dou o direito de sonhar que os escritores pensem mais na série com carinho, que Claire tenha o foco merecido como a grande protagonista desta história, que Jamie seja o líder e o parceiro apaixonado que é; e que eles mesmo envelhecendo não tornem-se assexuados, porque não são. Por muitos momentos de Jemmy e Germain com os seus avós; e que por favor, não se esqueçam de Adso, o meu personagem animal mais querido de todos, senão a próxima temporada realmente será uma “Cruz“.

OUT4: Eu ri com Claire e Jamie olhando para Jocasta e Murtagh e shipo muito o casal. Mumu, sua fera sexual que não me decepciona!

Encontrou algum erro?
Favor nos informe pelo e-mail outlanderlsbrasil@gmail.com

Conheça nossas redes sociais

Canais que produzimos conteúdo

Educadora que ama livros, séries e filmes. Sonho encontrar um portal e viajar no tempo por vários lugares e épocas. Sou uma apaixonada por Outlander, Claire e Jamie Fraser.

4 Comments

  • CALBI REZENDE SILVA

    Perdi tudo…quando Claire foi quase linchada e saiu toda machucada por causa da surra que tomou e depois??

  • Leticia

    Essa temporada focou na Brianna e no Roger e eu detestei pq eles não tem química nenhuma. Brianna é independente, inteligente e trás todo o contexto da revolução sexual dos anos 60 e Roger é totalmente seu oposto, anacrônico e sem noção. Eu poderia escrever sobre cada episódio mas vou resumir essa temporada em uma palavra. Decepcionante.

    • Mari Barros

      Eu também fiquei decepcionada com alguns episódios e principalmente por tirarem o protagonismo dos verdadeiros protagonistas, mas isso foi consertado na quinta temporada. Obrigada por ler meus textos e beijos.

  • Luiza

    Nossa, eu to no episódio 11 e a série tá tão morna que acabei vindo na internet procurar algo…
    Realmente, eu esperava que mostrasse mais da interação entre Jaime e Claire e eles com Brianna…
    Acho que os diretores se perderam nessa temporada e espero que melhore na próxima.
    A Lizzie já pode sair por mim rsrs
    E espero que na próxima temporada quando não forem focar em J&C foquem em coisas interessantes!

Deixe uma resposta