Terceira Temporada

John Bell (Jovem Ian) fala sobre seu tio legal, Jamie Fraser

Por: Ethan Alter | 29 de outubro de 2017

Você já ouviu a expressão “Tal pai, tal filho”? Bem, quando se trata da dupla dinâmica de produção de panfletos (e contrabando) em Outlander, Jamie Fraser e Ian Fraser Murray, é mais como “Tal tio, tal sobrinho”. Por ser o filho mais novo de Jenny e Ian Murray?—?a irmã querida de Jamie e cunhado?—?Ian, de 16 anos, ainda é considerado uma criança por seus pais, daí seu apelido carinhoso de “Jovem Ian”.

Mas o bom e velho tio Jamie (Sam Heughan) olha para o menino e vê o homem que tem dentro dele querendo se libertar. “Jamie sabe que Ian é capaz de ser independente e está adorando o fato de que ele está lhe dando essa liberdade”, disse o ator escocês de 20 anos John Bell, para o Yahoo Entertainment. “A história do Jovem Ian é quase a mesma do Jamie quando mais novo. Ele também era um jovem que cresceu em uma fazenda e tinha os olhos maravilhados para o mundo. Acho que Jamie vê muito dele mesmo no Jovem Ian e o garoto quer ser como ele. O Jovem Ian olha para o tio e pensa: ‘Aqui está um cara que conseguiu juntar tudo: ele tem sua gráfica, mas ainda é f**** e faz coisas como o contrabando e outras atividades desleais.’ Ele é mais parecido com o tio descolado do que com o pai.”

O tio Jamie é tão legal. Ele nem se irrita quando seu sobrinho queima seu local de trabalho: a gráfica “A. Malcolm” onde Jamie e Claire tiveram seu reencontro após 20 anos. Justiça seja feita, Jovem Ian não acendeu o fósforo que incendiou o lugar. Ele simplesmente está lá cuidando de seu próprio negócio?—?e por “negócio” queremos dizer um encontro íntimo com uma adorável garçonete da taverna chamada Brighid (Zoe Barker)?—?quando ele ouve um intruso revirando a gráfica em busca do licor contrabandeado que Jamie está traficando. Eles começam a lutar e o tal intruso dispara um tiro que queima o álcool por uma chama aberta, permitindo que o fogo se espalhe e, eventualmente, consuma a amada gráfica de Jamie. O agressor foge?—?embora não antes do Jovem Ian jogar ácido na cara dele?—?enquanto o próprio Ian fica preso no incêndio depois de tentar apagar as chamas.

Antes mesmo de você conseguir cantar, “Here I come to save the day” (Super Mouse), o Super Jamie entra na loja em chamas e tira seu sobrinho de lá em segurança. Naturalmente, os atores nunca estiveram em perigo de verdade durante essa cena. John diz que ele e Sam só viram a escada ser incendiada?—?o resto do interior pegando fogo, foi filmado sem a presença deles?—?e havia uma equipe de bombeiros de prontidão o tempo todo. “Foi muito divertido”, diz ele. “Eu adoro fazer acrobacias, ser arremessado no fogo e jogar ácido. Não tem como ficar melhor do que isso!”

Para Jamie e Jovem Ian, o incêndio, claro, é mais devastador do que divertido e não importa que o tio perdoe o Jovem Ian de qualquer crime cometido: o adolescente se sente culpado praticamente para sempre. “Ele está cheio de culpa”, diz Jonh. “Ian está absolutamente envergonhado de si mesmo, sente que é o culpado e não ficará bem, por um tempo; É como se sua vida inteira estivesse em chamas e ele sente que precisa se responsabilizar por isso.” Claro, John em tom de brincadeira sugere que há outra pessoa que o Jovem Ian poderia culpar pelo incêndio: a recém-chegada, tia Claire (Caitriona Balfe). “Jamie assegura ao Ian pai (Steven Cree) que tudo ficará bem, porque ele tem Claire de volta em sua vida. Mas [o incêndio] aconteceu depois que Claire apareceu, então esse foi o problema”, diz ele. “Ela é um ímã para problemas?—?culpe-a!”

Em vez de culpar Claire, talvez reconheçamos que ser um tio legal não necessariamente faz de você uma ótima figura paterna. Por mais que a admiração de Jovem Ian por Jamie não tenha limites, Claire questiona muito bem algumas as ações de seu marido, como mentir para os pais de Ian sobre o seu paradeiro ou julgar moralmente sua própria filha, Brianna, pelo gosto de roupas de praia. John diz que, fora das câmeras, Sam não adotou exatamente a conduta de uma figura paterna. “Ele é um crianção no set”, diz John, rindo. “Tenho mais juízo, nos sets de filmagem, do que o Sam. Mas ele trabalha duro e também é o que amo fazer. Ele também diz: ‘Você está indo bem, filho’ e coisas assim.”

Como John lembra, Sam não deu nenhuma palavra de sabedoria quando chegou a hora do Jovem Ian se envolver em um passatempo consagrado de Outlander: uma cena de sexo apaixonado. “Ele me deixou no escuro”, John zomba/reclama. “Eu era totalmente um virgem da TV. Espero ter feito tudo certo!” Seguramente é possível dizer que os espectadores provavelmente ficaram satisfeitos com o encontro docilmente romântico de Jovem Ian com Brighid. Após roubar o coração da moça na taverna, o adolescente apaixonado a leva para a gráfica e pede que ela seja seu guia. “Diga-me como você gosta e farei o que quiser”, diz Jovem Ian, mostrando ter mais carinho e cuidado do que a maioria dos homens do século 18 provavelmente teriam.

E essa é apenas outra coisa que o menino puxou de seu tio; assim como Jamie é completamente apaixonado por Claire, o Jovem Ian também dá todo o seu coração à mulher em seus braços. “Ele definitivamente é um pouco romântico”, confirma John, acrescentando que ele e Zoe se sentiram mais nervosos do que românticos no dia em que a cena deles de amor foi filmada. “Essa foi a primeira vez que fizemos algo como isso! Vou contar um segredo: nós tivemos uma boa dose de uísque, primeiramente. Isso realmente ajudou a entrar no clima. O Jovem Ian deveria estar um pouco bêbado de qualquer forma e isso ajudou a criar esse momento de pura felicidade e, finalmente, o sentimento de ter se tornado um homem.”

Fonte: Yahoo Entertainment
Tradução: Samara FFernandes

Curta nossa página no Facebook, conheça nosso grupo, Apaixonados Por Outlander, nos siga no Twitter e Instagram. Inscreva-se no nosso canal do Youtube.

Deixe uma resposta